Corrupção Saúde

Agora há três pedidos de CPI e José Ricardo volta a cobrar dos deputados apoio para a CPI da Saúde, que precisa de apenas uma assinatura  

O deputado José Ricardo (PT) cobrou nesta quinta-feira (10) que os parlamentares da Assembleia Legislativa do Estado (Aleam) assinem a proposta de sua autoria para instalar a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Saúde, que precisa de apenas uma adesão e quer investigar os mais de 600 contratos entre a Secretaria de Estado da Saúde (Susam) e empresas privadas nos últimos cinco anos. A cobrança voltou à tona após o líder do Governo defender que a proposta de CPI para investigar as licitações do Governo de Amazonino estenda-se também aos governos passados. Na ocasião, o presidente da Casa, David Almeida (PSB), concordou com a proposta, inclusive, pedindo o apoio dos demais deputados.

“Já subscrevi o pedido de CPI para o Governo, estendendo aos governos passados. Concordo que temos que investigar. Todos esses gestores fazem parte do mesmo grupo político que está no poder do Amazonas há mais de 35 anos. Gestões sem transparência, sem prestação de contas, sem participação popular e muitos envolvidos em escândalos de corrupção. Mas também peço aqui o apoio dos demais parlamentares para a CPI da Saúde. Todos os dias, recebo inúmeras denúncias sobre os péssimos serviços de atendimento na área da saúde, dentre elas, demora no atendimento com especialistas e na realização de cirurgias e demais tratamentos. Não vou me cansar de tratar da questão da saúde de nosso Estado. Porque milhões foram desviados, por meio desses contratos sem nenhuma transparência, enquanto o povo sofre, lutando para viver”, declarou o deputado, que também é autor da CPI das Obras, que obteve cinco assinaturas para investigar esquema de fraudes nos pagamentos de projetos/contratos entre a Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra) e empresas para realização de “obras fantasmas” no Amazonas.

Assinaram o requerimento de solicitação de CPI da Saúde, além de José Ricardo, os deputados Luiz Castro (Rede), Sabá Reis (PR), Sinésio Campos (PT) Platiny Soares (PSB), Augusto Ferraz (DEM) e Alessandra Campêlo (MDB). Falta apenas uma adesão para essa proposta ser instalada na Aleam, já que precisam do apoio de um terço do plenário, ou seja, oito dos 24 parlamentares.

Convocação dos concursados da Susam

Ele ainda cobrou do Governo do Estado a convocação dos mais de 2 mil concursados da Susam, destacando que esteve esta semana no acampamento instalado em frente ao órgão. “O Governo anunciou que iria convocar o restante dos concursados. Mas, até agora, nada”, disse ele, que esteve ontem no Hospital Adriano Jorge, na Cachoeirinha, Zona Sul, e constatou a urgência da convocação dos profissionais aprovados no último concurso, além da ampliação de leitos e investimentos em áreas cirúrgicas.

E completou que, recentemente, o Estado aprovou mais um aditivo para a contratação de profissionais na área da enfermagem, que vai até 2019. “Como querem acabar com as terceirizações, se continuam contratando e fazendo aditivos? Continuo encaminhando as demandas que encontro para o governador, cobrando providências”. Na ocasião, o líder do Governo informou que até o final deste mês estarão convocando de 300 a 400 concursados da Susam.

Projeto Orçamento Juventude

Também nesta quinta-feira, o deputado José Ricardo apresentou Projeto de Lei que cria o “Orçamento Juventude”. Um conjunto de informações voltadas ao esclarecimento e identificação do montante de recursos orçamentários destinados à promoção dos direitos da juventude e ao controle social dos recursos públicos. O parlamentar justifica que o assunto deve ser uma prioridade do Governo do Estado, uma vez que não há políticas públicas efetivas e específicas para os jovens.

Pela proposta de José Ricardo, o Orçamento Juventude consistirá da publicação anual de informações pormenorizadas, na forma de relatório resumido, acompanhada dos devidos relatórios de execução, de todos os gastos ocorridos no ano imediatamente anterior, destinados a projetos e programas de promoção dos direitos da juventude. Nesse Orçamento, conterá ainda a previsão orçamentária e relação de todas as ações em execução. “E não são informações só da Secretaria de Juventude, Desporto e Lazer não. São todas as ações para os jovens dentro da Seas (Secretaria de Estado de Assistência Social) e da Sejus (Secretaria de Estado da Justiça), por exemplo”, afirmou o deputado.

 Ele destaca também que as estruturas existentes são insuficientes para atuar na prevenção ao uso das drogas, junto às famílias, aos adolescentes e aos jovens. “Nossos jovens são a cada dia mais vítimas e agentes da violência, envolvendo-se nas drogas e no tráfico, precisando de tratamento de recuperação, mas acabando por parar num sistema penitenciário que não transforma. E os governantes parecem não colocar a juventude como prioridade, por isso apresento essa proposta”.

Assessoria de Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *