Diretos Humanos

José Ricardo lembra do Dia da Consciência Negra e afirma que há muito o que se comemorar no Brasil, apesar dos retrocessos do atual Governo Federal

Hoje, celebramos em todo o país o Dia Nacional da Consciência Negra, em homenagem a Zumbi dos Palmares. O deputado federal José Ricardo (PT/AM) destacou em seu discurso nesta quarta-feira (20) que, apesar dos retrocessos na política de igualdade racial do Governo Bolsonaro, muito tem a se comemorar. “Pela primeira vez na história brasileira, negros, negras e pardos ocupam 50,3% das matrículas das universidades públicas, segundo pesquisa divulgada pelo IBGE”, declarou ele, que também afirma que essas mudanças começaram desde 2004, segundo ano do Governo Lula.

Outro fator destacado pelo parlamentar foi a pesquisa que ainda aponta que a população negra está melhorando também seus índices educacionais, não somente no acesso ao ensino e aprendizado, como ainda na continuidade de seus estudos, apesar de se manter ainda atrás dos índices medidos entre as pessoas brancas.

“O estudo do IBGE nos mostra que esse crescimento se deve às políticas de cotas implantadas pelo ex-presidente Lula. Programas implantados no Governo do PT para acesso de estudantes pretos e pardos às universidades públicas começam a mostrar seus frutos”, disse José Ricardo, destacando que é autor da Lei Estadual que institui o dia 10 de Julho como “O Dia da Capoeira” e o “Dia Estadual de Abolição da Escravidão no Amazonas”, passando a constar no calendário oficial.

Além disso, em 2016, o percentual de jovens pardos e pretos da faixa etária de 18 a 24 anos passou de 50,5% para 55,6%. E entre os brancos nessa mesma faixa-etária os jovens são 78,8%. Já os números de pardos e pretos com menos de 11 anos de estudos e que não estavam frequentando escola caiu de 30,8% em 2016 para 28,8% em 2018. No ensino superior privado, os brancos ainda são a maioria, mesmo com programas como o FIES e o ProUni ampliado e fortalecido pelo Governo Lula.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *